O que é um plano de descomissionamento

4 minutos para ler

Descomissionamento ou desmobilização é o processo de desativação de um determinado empreendimento ou parte dele, com a remoção ou troca de uma linha de produção. Nos grandes centros urbanos, o

Descomissionamento está cada vez mais presente, pois áreas que antes tinham vocação industrial hoje são ocupadas por residências, condomínios, e comércio no entorno, isto se deve ao desenvolvimento das cidades, o que impossibilita empreendimentos que possam trazer impactos nocivos ao ambiente e a população local.

A relação com o meio ambiente

O Descomissionamento traz a geração de passivos para a área onde está sendo realizado. Entendemos por passivo a geração de resíduos indesejáveis que poluem o meio ambiente. Nesses termos, podemos incluir solo, águas subterrâneas e ar.

Plano ambiental de Descomissionamento

Toda atividade que vamos desenvolver necessita de um plano estratégico, para que tudo ocorra conforme desejado e com um mínimo de contratempos possíveis. Portanto, para edificarmos determinado empreendimento, necessitamos planejar, o mesmo deve ocorrer quando vamos “desmontar” uma instalação ou complexo fabril. Para o Descomissionamento é de suma importância que seja traçado um plano de realização e monitoramento durante o processo, pois isto evita a geração de resíduos na área onde o mesmo será realizado.

No plano ambiental de Descomissionamento deve-se prever um mecanismo de descontaminação, caso ocorra (remediação do solo e da água subterrânea e o gerenciamento dos resíduos gerados neste processo), bem como a estratégia para o reaproveitamento das estruturas e equipamentos da instalação a ser desativada.

Licenças ambientais

Para uma instalação nova necessitamos de uma licença ambiental, o mesmo é necessário para o  processo de Descomissionamento, dada a possibilidade de geração de impactos sociais e ambientais e estes quando ocorrem devem ser os mínimos possíveis.

Avaliação do ciclo de vida

O conceito de Ciclo de Vida é muito útil para determinado complexo fabril pois deve-se planejar qual será o destino das instalações após o uso.  Entenda-se, para o nosso caso, que o produto é algo de grande proporções e que pode impactar muito o ambiente onde foi instalado ou onde serão feitos os descartes do material como um todo ou em sua parcialidade.

Portanto o Ciclo de Vida é um passo importantíssimo no planejamento e criação de uma planta industrial, por exemplo.

Planejamento e Avaliação

Antes de se iniciarem as atividades de desmonte de uma instalação, é necessário realizar uma avaliação do imóvel, bem como as áreas adjacentes ao mesmo. Esta etapa do processo é primordial  para que se possa coletar o maior número possível de informações com a finalidade de se fazer um planejamento correto e eficiente das fases e serviços a serem executados.

Alguns princípios de sustentabilidade devem ser levados em conta tais como:

  • A possibilidade de reaproveitamento de materiais,
  • A minimização dos impactos causados a vizinhança com a geração de poeira, ruídos, poluição da drenagem pluvial, alteração do tráfego, vibrações excessivas, etc.,
  • Otimização do consumo de energia e combustível,
  • Uso de materiais reciclados ou reaproveitados,
  • Controle de poluentes lançados ao ar e ao solo.

ACV – Avaliação do Ciclo de Vida

A Avaliação do Ciclo de Vida é uma técnica utilizada para avaliar e quantificar os possíveis impactos ambientais associados a um produto ou processo. A ACV estuda todos os estágios do ciclo de vida do produto ou processo, desde a etapa da aquisição da matéria prima, ou a sua geração a partir dos recursos naturais até a sua disposição final.

A ACV é também chamada de ” Avaliação de berço ao túmulo”. Esperamos que os conceitos acima descritos possam trazer uma ajuda a respeito do assunto.

Posts relacionados

Deixe um comentário