Entenda os benefícios de adotar um bom sistema de gestão ambiental

6 minutos para ler

O tema sustentabilidade permanece em destaque e, assim, fica cada vez mais evidente que a consciência ambiental desempenha um papel importante no desenvolvimento de diversas atividades econômicas no Brasil e no mundo. Afinal, é fundamental que as empresas saibam atender as exigências e as demandas da atual sociedade.

Nesse contexto, o sistema de gestão ambiental (SGA) serve para nortear as ações corporativas na busca pelo equilíbrio entre o crescimento das indústrias e o cuidado com o planeta.

Em linhas gerais, esse sistema pode ser entendido como um conjunto de políticas e procedimentos, que visa alinhar produtividade, redução de custos e preservação. Assim, o SGA tem por objetivo principal garantir a diminuição dos impactos negativos gerados em todas as etapas da cadeia produtiva.

Paralelamente, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) criou a ISO 14001, com a intenção de facilitar a identificação, a priorização e o gerenciamento de riscos imediatos. Essa certificação já é indispensável em muitos segmentos de atuação e, para conquistá-la, é preciso apostar em um bom sistema de gestão ambiental.

A importância do sistema de gestão ambiental

As empresas utilizam esse sistema para estabelecer padrões de conduta e otimizar processos, com a intenção de prevenir danos e utilizar de forma inteligente a matéria-prima e os recursos naturais renováveis e não-renováveis. Por isso, a gestão ambiental deve ser disseminada em toda estrutura organizacional, por meio de uma política interna bastante abrangente.

Vale lembrar que a implantação do SGA é fundamental para todas as operações, especialmente para os setores de manufatura e de prestação de serviços.

Os princípios básicos

Esse modelo está suportado por alguns princípios básicos, que devem ser obedecidos por todas as empresas que pretendem estabelecer um sistema de gestão eficiente. São eles:

Comprometimento e definição da política ambiental

É necessário aplicar os conceitos do SGA em todos os processos e subprocessos internos ― com ênfase na produção, na distribuição e na logística reversa. Tudo isso deve fazer parte da política ambiental, que precisa considerar o tipo e a escala dos impactos causados pela empresa, além de transparecer o compromisso com a conservação, evitando a poluição, a degradação e o desmatamento.

Considerando sua importância, a política ambiental deve ser formalizada e comunicada a todos os colaboradores e gestores, de modo a estimular uma mudança no comportamento individual e coletivo.

Planejamento

Também é necessário contar com um plano de ação voltado integralmente para o cumprimento da política ambiental ― adotando inciativas que garantam a reutilização, a reciclagem, a redução na geração de resíduos e, claro, o tratamento de efluentes industriais e sanitários.

Esse planejamento precisa contemplar os requisitos legais, programas de melhoria, objetivos e KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores-Chave de Desempenho). Todos esses fatores estão relacionados às alterações nos produtos e nos serviços prestados.

Implementação

A próxima tarefa é capacitar as equipes e oferecer os mecanismos de apoio necessários para a consolidação das novas práticas. Nessa fase, é importante criar documentos e rotinas de trabalho, com a finalidade de eliminar improvisos e garantir rastreabilidade e segurança.

Medição e avaliação

Depois da implementação do sistema de gestão ambiental, é preciso realizar avaliações qualitativas e quantitativas frequentes para assegurar a conformidade e a eficácia de cada ação e correção. Além disso, também é necessário definir indicadores e metas que permitam o monitoramento e o aprimoramento dos diversos processos.

Análise crítica e melhoria contínua

A análise crítica é fundamental para o SGA, por isso a necessidade de revisar e ajustar constantemente a política ambiental. Nesse caso, as auditorias devem servir para a identificação de falhas, desvios e vulnerabilidades.

Certificação

Quando o sistema de gestão ambiental chega à sua maturidade, a empresa é capaz de obter a certificação ISO 14001 ― importante para a conquista de novos negócios.

Os benefícios trazidos pelo sistema de gestão ambiental

A proposta do SGA pode trazer inúmeros benefícios financeiros e estratégicos para as empresas. Entre os mais significativos, estão:

  • mitigação de riscos envolvendo danos ambientais;
  • redução de custos com eliminação de desperdícios e com a geração e o manejo de resíduos sólidos, líquidos, químicos ou gasosos;
  • economia na aquisição de insumos, devido o reúso e reciclagem de materiais;
  • evolução dos índices de eficiência operacional e a queda no consumo de água e energia;
  • possibilidade de novas fontes de renda com a venda de rejeitos da operação para outras indústrias ou cooperativas;
  • menor incidência de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais;
  • exploração de novos nichos de mercado e aumento da competitividade no exterior;
  • construção de uma imagem sustentável junto aos consumidores, fornecedores, parceiros e demais stakeholders;
  • maior satisfação e engajamento com a marca;
  • facilidades na obtenção de financiamentos e crédito para a expansão das operações e modernização das infraestruturas ― com melhores condições e taxas de juros mais atrativas;
  • diminuição dos gastos com multas e indenizações por descumprimento da legislação nos âmbitos federal, estadual e municipal, além do menor passivo ambiental;
  • diferenciação e qualidade, uma vez que o sistema de gestão ambiental exige maior investimento em pesquisa e inovação, já que, para minimizar os impactos, é fundamental encontrar novas tecnologias de produção.
  • produtos e serviços ecologicamente corretos representam um segmento bem-definido, em crescimento e com clientes fiéis.

É preciso salientar que o sucesso do sistema de gestão ambiental depende muito do envolvimento de todos os níveis hierárquicos. Esse sistema permite que a empresa desenvolva processos mais limpos, confiáveis e sustentáveis. Por isso, os esforços e os investimentos são recompensados rapidamente, já que a gestão ambiental também possibilita a redução de custos e o aumento da produtividade.

Assim sendo, os empresários devem atentar para todos esses aspectos antes de expandir as operações. Nesse caso, é essencial buscar alternativas para facilitar a implementação do SGA.

Nesse sentido, os parques industriais já se tornaram uma excelente opção, oferecendo uma série de comodidades ― como licenciamento ambiental, drenagem e saneamento, coleta e transporte de resíduos e redes de energia elétrica, fibra ótica e gás natural.

Assim, é possível evitar transtornos, ganhar tempo e reduzir as despesas com infraestrutura e instalações.

Quer saber mais sobre sistema de gestão ambiental e crescimento empresarial? Então, entre em contato conosco e vamos conversar!

Posts relacionados

Deixe um comentário